Header image  

No Dia mais Claro, Na Noite Mais Densa, O Mal Sucumbirá Ante A Minha Presença

Todo O Que Venera O Mal Há De Penar, Quando O Poder Do Lanterna Verde Enfrentar!

 
line decor
    ::  
line decor
   
 
PERSONAGENS RELACIONADOS

 
    DORINE CLAY (ONU MURTU)

Nascida no planeta Garon, Onu Murtu era diferente de todo o restante de seu povo: sua mente estava livre.

Em seu planeta natal, os bebês eram submetidos ao raio cerebral, um dispositivo utilizado pelos Líderes, governantes cruéis de Garon. Um defeito no raio cerebral poupou Onu Murtu da escravidão mental subjugada aos Líderes. Embora ela estava assustada por estar sozinha, Onu Murtu percebeu que ela deveria ser corajosa e ocultar o fato de que ela estava livre dos Líderes.

Onu Murtu foi destacada para trabalhar na fábrica de montagem de naves dos Líderes. Depois do expediente, ela secretamente planejou um raio que pode ser capaz de neutralizar os efeitos do raio cerebral, mas ela precisava de mais tempo para desenvolvê-lo. Os Líderes passaram a desconfiar dela, obrigando-a a utilizar uma das naves para escapar a um outro mundo para trabalhar em paz na sua descoberta.

Chegando a Terra, em algum lugar na Califórnia, Onu Murtu rapidamente adaptou-se aos costumes e idioma de seu novo lar. Assumindo o nome Dorine Clay, procurou e encontrou uma fazenda isolada no norte da Califórnia. Dorine levou consigo um detector de sua espaçonave para avisar se os Líderes tinham-na seguido até a Terra.

A fazenda que Dorine vivia era de propriedade de Sally e Steve Davis, os pais do falecido Bill Davis. Antes de sua morte, Bill serviu na Força Aérea Americana. Seu amigo, Hal Jordan, visitava os Davis de tempos em tempos. Os Davis tinham-no como um filho para eles e apresentaram a jovem Dorine a ele. Jordan interessou-se por Dorine, mas ela o tratava muito formalmente.

Infelizmente para Murtu, o detector que ela usava para proteger a privacidade de seu trabalho na Terra, advertiu-a da vinda dos Líderes. Sua espaçonave invisível pousara sobre um lago próximo, produzindo nele fenômenos estranhos. Jordan, como Lanterna Verde, utilizou seu anel para consertar a situação. Em seguida utilizou o anel para sondar a mente de Dorine Clay e descobrir sua verdadeira identidade de Onu Murtu e sua ligação com o incidente no lago Wasson.

Os Líderes de Garon tentaram manter a nave invisível, mas o anel do Lanterna Verde tornou-a visível novamente. Eles tentaram convencer o Lanterna Verde de que Clay tinha roubado uma de suas naves e procuravam-na apenas porque era uma criminosa política. Dorine não precisou convencer o Lanterna Verde da intenção maliciosa dos Líderes, pois um atirador tentou eliminar o Lanterna Verde. Suas armas foram rapidamente destruídas pela força do anel de poder. Os Líderes foram mandados de volta para Garon com a certeza de que seus dias estavam contados.

Embora o Lanterna Verde se oferecesse para voltar a Garon com Onu e ajudar a derrubar o governo dos Líderes, ela recusou a oferta nobre. Murtu queria restaurar o orgulho de seu povo, usando o antídoto para o raio cerebral, ainda fora do conhecimento dos Líderes e com a sua ajuda recuperar o que era deles. Ela planejava partir para Garon imediatamente após o encontro com os Líderes. Antes que se afastasse, Murtu deu ao Lanterna Verde uma carta destinada a Hal Jordan. Assinando-a como Dorine, ela dizia na carta que Jordan tinha ganho o coração dela, mas ela deveria partir.

DADOS BIOGRÁFICOS SENDO INSERIDOS